Skip to main content
Recursos para E-commerce

Código 2D: quais as vantagens para o e-commerce

By 26/12/2023fevereiro 28th, 2024No Comments

Ter uma gestão de estoque adequada é prioridade para o e-commerce. Afinal, representa otimização dos recursos e, em última instância, garantia de que a loja não vai decepcionar o seu cliente. 

A evolução da tecnologia tem favorecido as iniciativas nessa área. Além das facilidades proporcionadas pela automação das tarefas, novas soluções têm ajudado a assegurar mais eficiência para os processos de controle. 

Este é o caso do Código 2D que, como o próprio nome diz, é bidimensional. Com isso, possui capacidade para armazenar muito mais informações que o código de barras linear. 

Neste artigo, reunimos informações importantes sobre o assunto, mostrando também a importância de se adotar esse tipo de código para aprimorar as ações de marketing e de comunicação da loja. Confira! 

O que é o código 2D? 

Como explicamos acima, a principal diferença do código bidimensional é o volume de informações que ele armazena. 

Assim, ao usá-lo na identificação de seus produtos, o lojista tem acesso a outros tipos de dados, como data de validade, lote, número de série, data de produção, data de embalagem, entre outros. 

Os códigos 2D estão presentes no mercado há algum tempo. Hoje estamos familiarizados com o QR Code, que é um bom exemplo desse tipo de solução. 

A capacidade de armazenar mais informações se deve a um detalhe simples: ele inclui dados na horizontal e na vertical. 

Com isso, enquanto o código de barras é formado por até 20 caracteres alfanuméricos, o código bidimensional pode armazenar até milhares de caracteres, incluindo textos, imagens, vídeos e links.  

Outra vantagem importante do formato bidimensional é a possibilidade de leitura, uma vez que ela pode ser feita por dispositivos com câmera e softwares adequados. 

E, pelas suas características, tem um processo mais sofisticado de correção de dados, o que gera mais integridade às informações armazenadas e, claro, segurança. 

Quais as vantagens para o e-commerce? 

O emprego do código 2D no e-commerce ocorre em várias frentes do negócio. 

Por exemplo, nos meios de pagamento, quando o cliente optar por utilizar um QR Code para fazer uma transferência via PIX. 

No caso da gestão de estoque, a proposta é que ele substitua o código de barras simples, possibilitando maior eficiência no rastreamento, por exemplo. 

O raciocínio é simples: se podemos agregar mais informações na identificação do produto, temos como processar um volume maior de dados e usar isso a favor do negócio. 

Esse aspecto da análise de dados é bem importante para qualquer operação, uma vez que a empresa tem como atuar para evitar problemas que ocorrem com frequência, como rupturas de estoque ou mesmo prevenção de perdas. 

No dia a dia, contudo, o uso do Código 2D não ajudará apenas no gerenciamento, na identificação e no rastreamento.  

Ele é bastante útil para que o e-commerce tenha mais flexibilidade no fornecimento de informações para o cliente final. 

Quais os benefícios para os clientes do e-commerce? 

Como o objetivo de qualquer negócio que almeja o sucesso é melhorar a experiência do cliente, este tipo de solução contribui bastante para a evolução da operação, na medida em que permite que o consumidor tenha acesso a um volume maior de informações. 

E isso vai ao encontro da demanda atual do mercado, uma vez que hoje os consumidores são mais exigentes no que diz respeito às promessas da marca, quer entender melhor os seus valores. 

Devido às inúmeras exigências, contudo, nem sempre há espaço na embalagem do produto para incluir tantos símbolos.  

Assim, com o uso do QR Code, por exemplo, basta que o consumidor aponte a câmera do seu celular para que obtenha as informações. 

Internamente, como é possível inserir mais dados, a operação pode usar isso para resolver novos desafios de negócios. 

Este rastreamento mais preciso facilita a gestão do estoque e viabiliza a adoção de processos logísticos mais eficazes. 

Para quem tem loja física, outra vantagem importante: digitalizar a experiência do cliente, permitindo que ele possa ter acesso a outras informações que favoreçam a sua decisão de compra. 

Quando refletimos sobre as tendências na área de e-commerce, uma das premissas é justamente conseguir aproximar cada vez mais os ambientes físico e digital. 

O comportamento do consumidor é omnichannel, ele trafega entre os vários canais, então, é fundamental que as operações estejam devidamente integradas. 

Neste caso, ao scanear o código 2D, ele pode ir direto para um endereço eletrônico, o que abre inúmeras possibilidades para a oferta de vídeos, tutoriais, enfim, conteúdos que ajudem a marca a mostrar seus diferenciais e, claro, fidelizar o cliente. 

Como gerar um código bidimensional? 

Não vamos entrar nos detalhes técnicos dos códigos 2D (hoje existem 4 modelos que podem ser empregados, incluindo o QR Code), mas é importante o registro de que a geração dos códigos é bem simples. 

Além das diversas ferramentas gratuitas, é possível assinar planos específicos de diversos fornecedores para administrar esse tipo de código. 

O principal, então, é estudar bem a estratégia que será adotada, pensando nas inúmeras aplicações possíveis para o e-commerce. 

Como abordamos neste artigo, o código bidimensional pode ajudar na gestão do estoque, por permitir a inclusão de um volume maior de informações, mas também é fundamental para aprimorar a experiência do cliente e sua relação com a marca. 

Gostou do artigo? Quer mais dicas para o seu negócio? Baixe agora nosso eBook sobre Manual do Controle de Estoque – como fazer um acompanhamento efetivo e simplificado. 

Compartilhe