Skip to main content
DESTAQUEMarketingPerformance

Copywriting: entenda como funciona e sua importância para o e-commerce

By 21/02/2022março 23rd, 2022No Comments

Com a importância conquistada pelo e-commerce e o consequente aumento da concorrência, é fundamental que as empresas invistam mais nas estratégias de divulgação.

É neste contexto que o copywriting se destaca, uma vez que o emprego das técnicas adequadas permite que a abordagem ao público ocorra de forma mais assertiva.

A proposta é ter uma comunicação mais persuasiva, de forma que o cliente aceite o “convite” para clicar no post da loja, abrir o e-mail ou mesmo interagir com a marca via num serviço de mensageria, como o WhatsApp.

No dia a dia, o ideal é que o e-commerce conte com mão de obra especializada para realizar essas tarefas. Contudo, é essencial que o gestor tenha alguma noção sobre copywriting, até para conseguir avaliar melhor as possibilidades.

Este é o objetivo do artigo de hoje: apresentar dicas de como usar as técnicas apropriadas para aumentar a eficiência da sua comunicação.

O que é copywriting?

De forma simplificada, podemos dizer que copywriting é uma estratégia focada em conversão. O objetivo é empregar a produção de conteúdo para que o cliente aja de forma específica.

Uma dúvida recorrente é sobre a diferença em relação à redação publicitária. A principal distinção diz respeito ao uso do CTA, o call to action. 

O copywriting é baseado no emprego de uma forte chamada para a ação, até porque o objetivo é fazer com que o público siga as orientações indicadas na mensagem.

É por isso que, grosso modo, a técnica é usada com mais frequência nas estratégias que visam a atração do cliente.

Numa ação de inbound marketing para e-commerce, por exemplo, vamos trabalhar com os chamados gatilhos mentais, procurando conduzir a pessoa em cada um dos estágios da sua jornada de compra.

Detalhe: o copywriting e o texto publicitário (de caráter mais “vendedor”) devem ser usados de forma complementar.

Como usar o copywriting no e-commerce?

Se o objetivo é “conduzir” a persona, a estratégia será direcionada para ações específicas, como assinar um newsletter, baixar um ebook, preencher um cadastro, abrir um e-mail etc.

A produção de conteúdo é hoje uma das táticas que podem ser usadas pelas empresas para nutrir o lead, ou seja, preparar a pessoa para receber a oferta que será feita por vendas.

Uma questão importante, neste caso, é que essa abordagem é feita de forma sutil e deve ser baseada nas necessidades específicas daquele cliente.

Por isso, o principal é reunir informações sobre o público que será abordado. É a partir daí que o copy conseguirá ser eficiente, afinal, para que alguém tome uma atitude ela deve estar predisposta a isso.

Os recursos textuais são fundamentais, mas não terão relevância se o conteúdo não estiver de acordo com as demandas da pessoa.

Outra dica importante para o sucesso dessas estratégias: invista no planejamento. Uma boa estratégia de marketing de conteúdo precisa ser elaborada com antecedência. É dessa forma que conseguimos garantir que haja o alinhamento adequado com os objetivos do negócio.

Um dos erros cometidos nessa área é deixar de analisar as especificidades da sua operação. Nem sempre a tática usada pelo concorrente serve para a sua empresa.

Quais as premissas de um bom copy?

Entendida a importância do copywriting, vamos analisar algumas das premissas que garantem um trabalho bem-feito:

Objetivo bem definido

Se a proposta é levar o consumidor a tomar uma atitude, o objetivo deve ser bem definido. No texto, isso deve estar bem claro para o leitor. Por isso, uma das regras do copywriting é a questão da especificidade.

O CTA não deve, portanto, ser genérico ou ter duplo sentido. E, para torná-lo mais eficaz, o ideal é que sejam feitas perguntas diretas:

– Quer saber mais sobre tendências de moda?

– Gostaria de conhecer mais sobre os planos especiais oferecidos pela loja?

– Quer entender como organizar sua rotina?

Enfim, as possibilidades são infinitas, mas o principal é que seguir o planejamento realizado para essas ações, direcionando o cliente para o conteúdo mais adequado para aquele momento específico da abordagem.

Criatividade

Um dos desafios de quem atua com copy atualmente é fazer com que a mensagem se destaque, até pelo fato de muitas empresas investirem em estratégias similares.

Seja nas redes sociais ou numa campanha de e-mail marketing, é preciso encontrar o tom apropriado para a “conversa”.

Uma boa forma de tornar o trabalho mais original é procurar diversificar as abordagens, usando os diversos tipos de gatilhos mentais.

Assim, trabalha-se com escassez, urgência, provas sociais etc., aproveitando o fato de que o público, comprovadamente, pode ser persuadido a partir desses apelos.

Um dos cuidados é ser verdadeiro na promessa. Muitas vezes, para ser criativa, a empresa exagera na chamada. Quando isso acontece, a conversão pode ser positiva para o clique, mas não vai representar resultados efetivos para o negócio.

Ao organizar a abordagem, o principal é considerar que, mais do que vendas imediatas, um bom copy deve fortalecer a conexão do consumidor com a marca.

Fique atento: as vendas hoje são baseadas em relacionamento, então, essa é uma preocupação que deve fazer parte de todas as estratégias da empresa!

Relacionamento

Ter como uma das premissas a construção do relacionamento é importante para que a empresa se mantenha alinhada com os objetivos do negócio.

Parece óbvio, mas muitas operações falham na comunicação porque, em algum momento, deixam de valorizar devidamente a importância de ter aquele contato direto com o cliente.

É comum vermos, por exemplo, abordagens focadas muito em vendas ou mesmo aquelas que acabam optando por destacar questões muito técnicas.

A linguagem do copy geralmente é mais informal mesmo, até porque esse tipo de texto, comprovadamente, costuma gerar mais conversão.

Como vimos neste artigo, o copywriting funciona bem para o e-commerce e tem ajudado muitas empresas a aprimorar a relação mantida com seus clientes.

Num ambiente cada vez mais competitivo, é importante que as empresas usem todos os recursos disponíveis para abordar o cliente certo, no melhor momento possível e com a mensagem correta. 

Gostou do artigo? Quer mais dicas para usar na divulgação do negócio. Baixe agora nosso Guia Prático das Redes Sociais para E-Commerce!

Compartilhe