Skip to main content
ConsumidorDESTAQUEMarketing

Dia das Mães 2022: é hora de valorizar o contato com cada cliente!

By 26/04/2022No Comments

Em 2021, segundo os dados apurados pelo Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA), as vendas no Dia das Mães cresceram 45,6% em relação à 2020.

A data, tradicionalmente, é considerada uma das mais importantes para o varejo, uma vez que impacta positivamente o faturamento de várias categorias de produtos. Afinal, hoje encontramos mães de diferentes perfis, certo?

Com a situação mais estável em relação à pandemia, a expectativa é que as pessoas voltem a se reunir este ano para a celebração do dia 8 de maio.

Pesquisa realizada pela Behup para a CMI/IM-Negócios Globo indica que as intenções de compras estão inclusive mais altas do que a registrada em 2021: 76% afirmaram que pretendem adquirir presentes, contra os 59% apurados na pesquisa do ano passado.

Quais os itens com mais destaque no Dia das Mães?

Entre os itens mais procurados para a data, destacam-se:

Fonte: Behup para a CMI/IM-Negócios Globo

 

Fique atento: devido às condições econômicas da população, devem ser privilegiados itens mais acessíveis. A maioria dos entrevistados neste estudo indicou que a ideia é manter o valor gasto no ano passado.

Com relação ao período em que pretendem ir às compras, não há muita novidade: a maioria deixará para fazer isso mais próximo à data. 

No estudo, 27% da amostra declarou que fará as compras 15 dias antes; 32%, uma semana antes; 11%, na véspera da data comemorativa; e 10%, no próprio dia.

Para o varejo, seja online ou físico, esta é uma informação importante, uma vez que confirma a necessidade de se reforçar os investimentos em comunicação ainda em abril.

Vale lembrar que, principalmente quando o consumidor está iniciando as pesquisas, o digital tem grande importância, uma vez que essas plataformas são as primeiras a serem consultadas.

Assim, este período que antecede o evento é propício para a realização das campanhas via e-mail, WhatsApp e redes sociais.

Outra iniciativa importante é a preparação das lojas virtuais, que devem ter banners e ofertas específicas para a data.

Quais são os canais mais importantes?

A expectativa em 2022 é que as lojas físicas voltem a atrair a atenção da população, contudo, o e-commerce deve manter a sua relevância, até em razão da conveniência oferecida.

Estudo realizado pela MindMiners indica que a adesão ao digital hoje é alta em todas as faixas etárias.

Entre os principais canais de pesquisa destacaram-se na pesquisa:

– Lojas físicas – 43%

– Sites das lojas – 32%

– Serviços de busca – 29%

– Apps das lojas – 22%

– Redes sociais das marcas – 18%

Ao analisar o comportamento do público, o levantamento mostra que, no caso das pesquisas online, as gerações mais velhas costumam ir direto ao site das lojas, enquanto as mais novas optam pelos serviços de busca e redes sociais.

Reflexo deste período pós-pandemia, no qual as pessoas se sentem mais confortáveis para sair de casa, houve um aumento nas intenções de compra nas lojas físicas.

Mas, vale o registro de que o comportamento do público hoje é omnichannel, ou seja, ele trafega entre os vários canais, nem mesmo fazendo distinção entre o físico e o digital.

Isso reforça a necessidade de as marcas atuarem com sistemas de vendas integrados, importantes para que a loja possa acompanhar o consumidor durante toda a sua jornada de compra, independentemente do estágio no qual se encontra ou do canal escolhido.

Foco na fidelização!

Ainda que datas comemorativas como o Dia das Mães sejam importantes para atrair novos clientes para a marca, é fundamental que as lojas aproveitem o período de alta demanda para reforçar o relacionamento com os clientes.

Uma das estratégias para isso é investir nas ações personalizadas, buscando humanizar a comunicação da marca.

Essa questão foi relevante no período de isolamento social, e não faz sentido que as lojas ignorem a relevância dessa abordagem neste momento de retomada das atividades.

Quanto mais próximas dos clientes, mais condições a marca tem para entender suas demandas e, assim, fazer ofertas mais assertivas.

Uma iniciativa simples, mas que funciona bem para esses períodos promocionais, é oferecer vouchers de desconto para a próxima compra ou mesmo benefícios como o de frete grátis.

Assim, além da venda imediata, é possível trabalhar também a retenção.

Nessa mesma linha, é fundamental valorizar os contatos estabelecidos, cuidando para que essas pessoas sejam acionadas no pós-compra.

Com o ganho de público nos últimos anos, é importante que o e-commerce tenha estratégias específicas para aquelas pessoas que podem estar na fase de experimentação das compras online.

A recomendação básica, então, é monitorar de perto a movimentação dos clientes na loja.

Isso é essencial, por exemplo, para que a marca consiga agir rapidamente para tentar reverter compras não finalizadas. 

O problema pode ter sido gerado pela falta de experiência do cliente, portanto, é importante que a loja consiga atender à demanda específica daquela pessoa.

Vale lembrar que experiência de compra é um dos atributos mais relevantes para o cliente e ela envolve tudo o que acontece durante a jornada de compra.

Se a loja criou uma ação promocional para o Dia das Mães e que pode gerar tráfego, não faz sentido que este investimento seja desperdiçado em razão de falhas no atendimento.

Cliente satisfeito não apenas compra mais e retorna à loja, como tende a recomendá-la.

Use e abuse dos dados!

Num ambiente mais competitivo como o encontrado hoje no e-commerce, é essencial saber usar as informações dos clientes a favor das marcas.

Isso tem-se tornado questão de sobrevivência para as marcas, até em razão das mudanças que estão ocorrendo no perfil do consumidor.

Este é o primeiro Dia das Mães pós-pandemia, então, é prioritário avaliar as condições atuais da base de clientes.

Ter dados atualizados pode fazer a diferença nas estratégias de vendas e de abordagem.

Além dos impactos gerados pela pandemia, temos hoje a chegada de novas gerações de consumidores ao mercado de consumo.

Os jovens da GenZ e Millenials têm comportamentos bem diferentes e quem não estiver preparado para atendê-los pode perder bons negócios.

Uma das questões prioritárias para esse público são as experiências em tempo real e integradas. Ou seja, querem comprar, resolver problemas, interagir, enfim, fazer tudo do seu celular.

E, por terem nascido e crescido neste ambiente digital, agilidade é fator-chave para que esses jovens não procurem a concorrência.

Mesmo que as condições econômicas do país não sejam as mais favoráveis neste momento, as pesquisas mostram que são boas as expectativas de vendas para o Dia das Mães 2022.

Contudo, como mostramos neste artigo, as lojas devem se preparar, pensando na experiência do cliente e em como fazer com que a sua compra não se limite à esta data comemorativa.

Este, então, é o foco das ações para o Dia das Mães: valorizar ao máximo a oportunidade de contato com o seu público!

Gostou do artigo? Quer saber mais sobre como aprimorar as estratégias do seu negócio? Siga a JET nas redes sociais para ter acesso aos conteúdos exclusivos!

Compartilhe