Skip to main content
Vendas

Dia dos Pais pós pandemia: é hora de investir no relacionamento com os clientes

By 02/08/2022No Comments

As comemorações para o Dia dos Pais em 2022 acontecem no dia 14 de agosto e as empresas devem se preparar não apenas para fazer vendas na data comemorativa, mas reter esses clientes.

A expectativa, com o fim das medidas de restrição à circulação, é que o consumidor volte a frequentar as lojas físicas, contudo, o e-commerce deve manter sua relevância.

Como o comportamento do consumidor hoje é omnichannel, o desafio para as marcas é atender à jornada de compra flexível. Ou seja, devem estar preparadas para oferecer ao consumidor o que for mais conveniente para ele naquele momento.

Ainda que a compra não seja realizada no digital, não restam dúvidas de que o canal tem uma influência enorme na decisão do cliente, contribuindo para os resultados.

E, principalmente em razão da importância dessa data comemorativa, é fundamental que as lojas aproveitem o período para fidelizar o público, valorizando a sua experiência de compra.

Quais são as expectativas para o Dia dos Pais?

Os levantamentos mostram que, apesar de as condições econômicas não serem tão favoráveis, as intenções de compra mantêm-se em alta.

No estudo da All in e Opinion Box, que ouviu mais de 2 mil brasileiros, a maioria (68%) afirmou que pretende comprar presentes no período.

O valor que pretendem gastar não apresenta grandes variações em relação aos anos anteriores: os gastos devem ficar entre R$ 50 e R$ 200,00.

Entre os entrevistados, a maior parte deve deixar as compras para a semana do evento, ou seja, ainda dá tempo de intensificar as campanhas criadas para a data.

Mantendo-se em linha com o histórico da pesquisa, os consumidores devem priorizar, no momento da pesquisa, os apps das lojas, os sites de busca e, claro, as lojas físicas.

Esses últimos canais, aliás, voltaram a aparecer com mais força na pesquisa, o que era esperado neste período pós-pandemia.

No desenvolvimento das estratégias, é importante também atentar para relevância das redes sociais, em especial Instagram, principalmente entre os jovens:

– 35% do público de 16 a 29 anos pretende pesquisar pelo Instagram (este percentual cai para 29% para o grupo de 30 a 39 anos; e 23%, para o de 50+).

– 24% do público masculino pesquisará ofertas em comparadores de preço (contra 18% do público feminino).

Não devemos ter em 2022 mudanças significativas em relação aos itens mais comprados no período.

Considerando a previsão dos especialistas, a expectativa é que o e-commerce consiga repetir os resultados de 2021 que, vale lembrar, foram excelentes. No e-commerce, o faturamento superou os R$ 6,2 bilhões, número 15,99% maior que na mesma data em 2020. O aumento nos números também apareceu no ticket médio (R$ 449,14 , 11,24% maior que o ano anterior) e no número de pedidos (+4,28%, alcançando 13,9 milhões).

Como obter mais resultados após a data comemorativa?

Como sempre acontece nesses períodos, além das vendas imediatas, é fundamental que as marcas se organizem para reter os compradores eventuais, ampliando a base de clientes.

Para isso, a prioridade é oferecer uma experiência de compra acima da média, o que inclui desenvolver boas ações no pós-venda.

Vale atentar para os aspectos levantados na pesquisa da All in e Opinion Box, que indicam quais iniciativas podem ajudar (ou atrapalhar) os negócios no médio e longo prazos.

Ao responderem o que esperam da loja depois da compra, os clientes indicaram:

– opção de rastrear a compra (62%);

– sistema de troca facilitado em casos de avaria (53%);

– cupom de desconto para a próxima compra (49%);

– que a loja dê cashback (43%);

– contato para saber se o produto chegou corretamente (40%);

– atendimento em horário comercial para resolver eventual problema (35%);

– E-mail de avaliação do produto e da loja (20%).

Ainda no quesito fidelização, a maioria dos entrevistados declarou que o principal aspecto considerado na recompra é o atendimento recebido. Outra questão que apareceu com destaque foi o cashback, confirmando que as pessoas estão mais exigentes em relação às vantagens que podem receber das lojas.

Nesta mesma linha, é importante atentar para a questão da personalização. Na pesquisa, 35% indicaram que receber ofertas customizadas pode influenciar sua decisão de recompra.

Evidenciando a importância de se construir relacionamento com os clientes, os entrevistados apontaram que poderiam voltar à loja se fossem comunicados sobre as promoções realizadas pela marca.

Isso mostra que as empresas não podem ignorar a elaboração das chamadas réguas de relacionamento, uma vez que o objetivo das mensagens (via WhatsApp ou e-mail) é justamente tornar essa abordagem mais ativa.

E depois de períodos de ações especiais, como as promovidas no Dia dos Pais, é importante criar algo específico para os clientes que realizaram as compras, independentemente do canal escolhido.

Por que investir no pós-venda?

Considerando as mudanças que estão ocorrendo no comportamento do público, devido até a chegada das novas gerações ao mercado de consumo, essa aproximação com o público passa a ser prioritária.

Quanto mais informações, melhor para direcionar não apenas as ofertas, mas também desenvolver iniciativas adequadas para a demanda dos consumidores da marca.

Esta é uma das vantagens mais importantes do digital: as marcas têm como segmentar melhor suas estratégias, personalizando as abordagens, o que as torna mais efetivas.

O e-commerce vive uma fase excelente neste período pós-pandemia, uma vez que muitas barreiras em relação às compras online foram quebradas durante as medidas de distanciamento social.

Contudo, é importante observar que aumentou também a concorrência, portanto, o que vai determinar o sucesso das empresas é a experiência de compra, o quanto a marca consegue agregar de valor àquela negociação.

Gostou do artigo? Quer mais dicas para preparar a loja para o Dia dos Pais em 2022? Baixe agora nosso eBook.

Compartilhe