Skip to main content
Marketing e Campanhas

E-mail marketing personalizado converte mais

By 26/06/20242 Comments

Mesmo com a infinidade de ferramentas de marketing para o relacionamento com o cliente que surgem periodicamente, o uso do e-mail marketing segue forte (e eficiente) no mercado. 

Uma das premissas para o sucesso, claro, é ser bem empregado pelas empresas. E isso implica, principalmente, na valorização da relevância da mensagem e na personalização do conteúdo. 

Os estudos nessa área confirmam que as chances de conversão do e-mail marketing aumentam de forma significativa entre os consumidores que recebem promoções que julgam selecionadas e exclusivas.  

O raciocínio é simples: a autoestima seria a grande responsável por esse comportamento. 

O que o consumidor valoriza nas mensagens? 

Umas das maneiras mais simples e que ainda funcionam é tratar o consumidor pelo nome próprio.  

Esse é o primeiro passo para convencê-lo de que a empresa se dedicou para entregar um conteúdo único.  

O nome pode vir no assunto da mensagem, no início da conversa ou ainda fazer parte do corpo da mensagem. 

Apesar de ser importante adotar esse cuidado, a personalização do conteúdo vai muito além disso. 

É fundamental fazer o mapeamento dos hábitos de consumo, para garantir o envio de ofertas compatíveis com as suas preferências. 

E isso pode ser feito com a ajuda de diversas soluções disponíveis hoje no mercado. 

O principal, então, é atentar para os diferentes tipos de personalização que podem ser empregadas na estratégia. 

Além dos dados demográficos, podemos trabalhar, por exemplo, com abordagens personalizadas a partir das preferências individuais dos consumidores. 

Olhando para a jornada de compra, outra segmentação possível é aquela que vai diferenciar os canais empregados e o ciclo de vida do cliente. 

Cada vez mais exigente, o público tende a reconhecer esse esforço da empresa e valorizar marcas que investem nesse tipo de abordagem. 

Por exemplo, se a pessoa está prestes a fechar uma compra, faz todo o sentido que ela receba um e-mail com um cupom de desconto. 

Agora, se o contato foi estabelecido com o serviço de atendimento, as expectativas são completamente diferentes. Este consumidor, provavelmente, aguarda um retorno para a sua demanda. 

Priorize a segmentação 

Essas são ações simples de serem executadas nas soluções disponíveis no mercado brasileiro de e-commerce, mas o e-mail marketing nem sempre é tratado com a devida qualidade.  

E isso impacta no resultado. Quanto melhor a segmentação, aplicada com coerência, maior o retorno. 

A automatização tem sido benéfica para o emprego do e-mail marketing, mas muitas empresas ainda erram em algum aspecto da construção da mensagem e, principalmente, na gestão da base. 

Uma das principais falhas é não atentar para a segmentação dos diferentes grupos disponíveis na base e deixar de analisar o engajamento da audiência. 

E esta é uma questão fundamental, como mostra o estudo realizado em 2023 pela MoEngage, que avaliou 10,9 bilhões de e-mails em todo o mundo. 

Nos e-mails estrategicamente planejados e personalizados foi registrado um aumento de até 13 vezes nas taxas de conversão, e 11 vezes mais de crescimento na taxa de cliques por abertura.  

O melhor da história: as taxas de cancelamento de assinatura foram reduzidas em uma margem de 88%. 

Estatísticas sobre e-mail marketing 

Para entendermos melhor a relevância das mensagens eletrônicas, é importante avaliarmos os dados apurados pelas empresas do setor. Reunimos informações divulgadas pela HubSpot: 

– hoje são 4 bilhões de usuários diários de e-mail. 

– 37% das marcas estão aumentando seu orçamento direcionado para essas estratégias. 

– atualmente, a maioria dos profissionais de marketing que usa e-mail valoriza as soluções compatíveis com dispositivos móveis. 

– e-mails segmentados geram 30% mais aberturas e 50% mais cliques do que e-mails não segmentados. 

– 77% dos profissionais de marketing observaram um aumento no envolvimento por e-mail nos últimos 12 meses. 

– Os usuários de smartphones preferem receber comunicações da marca por e-mail. 

– testar os e-mails leva a um ROI mais alto. 

E-mail mkt ou redes sociais? 

As pesquisas realizadas nessa área confirmam que o e-mail tem mais sucesso do que as redes sociais em termos de ROI.  

Relatório da DMA (Direct Marketing Association), de 2023, mostra a média de 4.000% para o e-mail marketing.  

Ou seja, para cada US$ 1 investido, o retorno é de US$ 41, superando mídias sociais (US$ 12,71), displays (US$ 19,72) e campanhas de Search Engine Marketing (US$ 22,24).  

Uma das questões a serem consideradas, quando avaliamos a evolução no uso do e-mail, são as soluções disponíveis para refirmar a segmentação da base e mensurar os resultados. 

Hoje, com alguns cliques, a empresa consegue rastrear as taxas de abertura, os cliques e as conversões em tempo real.  

Outra vantagem importante é a possibilidade de realizar testes A/B, o que não apenas aumenta os resultados de cada campanha, como permite que a operação aprenda mais a cada dia sobre o comportamento do seu consumidor. 

Ainda considerando os benefícios do e-mail marketing, importante citar a relevância do opt-in. A maioria dos softwares só faz o envio após o cliente ter concordado em receber aquele conteúdo. 

E, de acordo com a regulamentação vigente, as mensagens também devem oferecer a opção de o cliente cancelar sua inscrição. 

Este é um dos fatores que ajudam a elevar a taxa de abertura, uma vez que, em tese, a pessoa continua inscrita porque tem interesse em receber os conteúdos. 

No caso do e-commerce, como o ideal é que a venda seja baseada em relacionamento, o uso do e-mail marketing é um ativo importante das estratégias. 

O recomendado, para as lojas virtuais, é elaborar uma régua de relacionamento, de forma que o cliente seja abordado de acordo com a sua jornada de compra. 

Fique atento: cada vez mais, o e-mail deve ser utilizado não apenas para divulgar conteúdos, mas como uma ferramenta para impulsionar as vendas. 

E, no trabalho de retenção, é por meio deste canal que a empresa vai manter o contato ativo. No caso da pós-venda, funciona bem a realização de pesquisas de satisfação, com o envio de dicas de uso do produto, oferta de suporte e de produtos e serviços complementares. 

No desenvolvimento das estratégias, é preciso levar em conta algumas questões. 

Segundo os dados da HubSpot, as campanhas de email marketing mais eficazes incluem as estratégias de segmentação (78%), personalização de mensagens (72%) e automação de email (71%). 

Mas os investimentos compensam: 87% das marcas afirmaram que o e-mail marketing contribui para o sucesso dos seus negócios. 

E veja essa informação: e-mails que incluem ofertas com imagens obtêm um aumento de 10% nas taxas de abertura. 

Como vimos, um e-mail marketing personalizado pode ajudar bastante nas estratégias de marketing e de vendas das empresas. Para isso, vale o alerta de que as ações devem fazer parte do planejamento, não podem ser tratadas de forma isolada. 

Gostou do artigo? Quer mais dicas sobre o assunto? Confira também este artigo: Use os dados dos clientes móveis para aprimorar seus programas de fidelidade. 

Compartilhe

Comentários 2 Comments

  • Cheferson disse:

    De fato é fundamental essa análise. A construção da sua lista é a coisa mais importante para seu negócio online. Através de um autoresponder você pode alavancar e muito seu negócio.

    Costumo colocar frases curtas nos emails (máximo 4 paragrafos) e sempre coloco o nome da pessoa personalizado e dentro do email também.

    Boa noite,
    Cheferson