Skip to main content
Performance

Horários nobres nas mídias sociais

By 26/06/2015abril 6th, 2022No Comments

Estudo feito pelo Scup, serviço de monitoramento, gestão e análise de mídias sociais, mostra quais são os horários nobres nas três principais redes sociais no Brasil. Ao compilar os dados de 2014, o estudo percebeu mudanças de comportamento dos usuários do Facebook, e apontou o crescimento exponencial do Instagram, da ordem de 235%.

São três pontos importantes para que você, lojista, pense ou repense sua estratégia nas redes sociais:

  • Os dias preferidos no Facebook agora são terça e quarta, responsáveis, cada uma, por 15,9% do volume de menções. O pico de menções foi na segunda feira das 21h às 22h com 808.451 posts.
  • A noite de domingo é um dos momentos favoritos dos brasileiros para tuitar (das 16h às 23h). Os usuários abandonam a rede na sexta às 19h e voltam às 16h de domingo, quando começam os jogos de futebol. Os picos às terças e quartas mostram a força da rede como segunda tela.

Os dados e análises apresentadas no estudo mostram o aumento de publicações no último ano e a tendência é que esse número continue crescendo. Em 2014, foram 97% mais posts nas redes sociais do que em 2013. Na última edição foram mais 86 milhões de posts analisados, enquanto esta edição somou mais de 170 milhões.

Esse aumento mostra que os feeds estão cada vez mais cheios e, por isso, é muito difícil prender a atenção dos usuários. Isso se torna ainda mais complicado quando o conteúdo não é de um amigo na rede social, e sim de uma marca. Mapear quais os dias e horários de destaque é essencial para conseguir entender e conhecer o comportamento dos usuários nesses canais e, assim, pensar em estratégias mais eficazes de relacionamento.

Vale lembrar, no entanto, que o estudo é um panorama geral dos três canais analisados, mas cada tipo de público tem um comportamento diferente nas redes sociais. Por isso, é importante identificar, conhecer e analisar a sua audiência específica na hora de criar e aplicar seu plano de marketing de conteúdo.

 

Via: Meio&Mensagem

Compartilhe