Skip to main content
Performance

Introdução ao Marketing de Busca: SEO

By 17/11/2010abril 8th, 20223 Comments

Nos dias de hoje, a internet pode ser considerada o principal ponto de encontro entre produto e cliente. Mecanismos de busca são os meios mais consultados pelas pessoas que desejam localizar um produto ou serviço. Por isso é essencial que as empresas saibam fazer destes sites ferramentas de venda.

“Mais importante do que encontrar seus clientes, é ser encontrado por eles.” Conrado Adolpho Vaz, autor de Google Marketing 

O internauta deseja praticidade e agilidade quando busca por algo na internet, e é por ter essas características e outras de relevante importância, que o Google se tornou mais um elemento a ser considerado no planejamento de marketing da loja virtual. Sua importância gerou a prática que abordaremos neste artigo: SEO.

Por mais que esse seja um termo recorrente na internet, nem todo internauta conhece seu significado.

SEO, abreviação para Search Engine Optimization, é um conjunto de práticas que tem como objetivo manter uma página da internet com o melhor posicionamento possível entre os resultados obtidos através da pesquisa por determinada palavra-chave em um mecanismo de busca, chamada de busca orgânica.

Pela dinamicidade do internauta, que exige agilidade na troca de informações, somente os resultados melhor posicionados no resultado da busca têm maior frequência de acesso pelo internauta, tanto por uma questão de visibilidade dentre as centenas de resultados localizados pelo buscador, quanto pela relevância que estes primeiros resultados possuem com relação à palavra-chave. Entenda relevância como sendo a ligação entre o conteúdo do site e a palavra-chave digitada no campo de busca.

As práticas de SEO visam tornar uma página relevante em relação às suas principais palavras-chave para que esta tenha a melhor posição dentre os resultados, obtendo, dessa forma, o maior número possível de visualizações.

Entre as práticas que podem ser adotadas para atingir esse objetivo, estão as internas e as externas.

As práticas internas se referem à otimização dos códigos do site, como url’s claras, utilização dos padrões web, títulos de página em sintonia com seu conteúdo e utilização correta das tags html.

Já as práticas externas, que serão o foco deste artigo, não envolvem parâmetros tão técnicos. Trata-se da relação do site com as outras páginas da web, representada através de dois fatores:

 

1- Quantidade de links apontando para o site

Existem 2 tipos de link, os DoFollow e os NoFollow. Os do primeiro tipo geram relevância (termo também chamado de “juice”) para o Google. Ou seja, quanto mais links DoFollow um site tem na web, mais o Google o interpretará como sendo um site importante e relevante em seu tema, elevando sua classificação entre os resultados de busca dentro de seu assunto.

Os links NoFollow também têm sua utilidade, desde que aplicados em sites com alto índice de visitação. Isso gera tráfego no site para o qual o link direciona, o que também favorece um melhor posicionamento nos mecanismos de busca.

Os links podem ser conquistados naturalmente, como quando o autor do site Y posta um link direcionado para o site X, ou artificialmente, no caso de o autor do site X ir até um site com espaço para comentários, por exemplo, e deixa o link de sua própria página.

O que torna o link DoFollow ou NoFollow é uma questão de programação do site em que será indexado este link. Para saber se os links de determinada página são DoFollow ou não, basta instalar o aplicativo NoDoFollow em seu Firefox.

 

2- Ligação entre as páginas em que o link está indexado e o conteúdo do link

De nada adianta eu conquistar links para a minha página, que fala de e-commerce, em um site de jardinagem. É preciso haver sintonia entre os conteúdos. Caso contrário estaria sendo praticado um tipo de Black Hat, termo usado para práticas politicamente incorretas no Marketing de Busca.

Através destes dois fatores as páginas são pontuadas pelo site de busca para que se possa determinar sua relevância diante das palavras-chave relacionadas a elas. Para essa classificação, o Google utiliza um sistema de pontuação de 0 a 10, que é o PageRank.

O gerenciamento destes fatores é chamado Link Building e deve ser tratado com prioridade pela empresa que deseja ter sucesso no mercado moderno.

Compartilhe

Join the discussion 3 Comments