Skip to main content
Tecnologia

Mobile melhora SEO dos sites

By 23/09/2015abril 5th, 2022No Comments
mobile

Businessman checking inventory in stock room on tablet

Quem não prestou atenção à mudança do algoritmo do Google, que aconteceu no último dia 21 de abril, tremeu quando ela chegou, por conta do seu impacto nos rankings de busca. Num senário em que perder as três primeiras posições pode significar 90% menos tráfego, a perda de visibilidade tem impactos reais na lucratividade.

Não à toa, todos atenderam às sugestões de mudanças que o Google propôs este ano – e deixou tutoriais para que todos se preparassem para o impacto. Depois do dia 21 de abril, o gigante também deixou links abertos para que todos consultassem o resultado de seus trabalhos – e pudessem fazer as devidas correções.

Houve muita especulação em torno do impacto da mudança, o que ajudou a cunhar o termo Mobilegeddon – e a Moovweb resolveu acompanhar as mudanças para mais de mil palavras-chave do e-commerce em todos os segmentos.

O resultado: em 83% dos casos, os primeiros resultados do buscador estão marcados como mobile-friendly. 81% das vezes, os três primeiros resultados são mobile-friendly. E quando se avalia os resultados da primeira página de busca, 77% dos resultados são mobile-friendly.

Mobile é a chave para o ranking SEO

Quando avaliaram os resultados, um a um, os analistas da empresa descobriram que quando menor a posição no resultado das buscas, menos palavras-chave para mobile existiam. A quinta posição, por exemplo, tinha 5% menos resultados amigáveis para mobile que a primeira posição. E o resultado 10, 18% menos resultados que o primeiro.

O resultado de 77% de resultados mobile friendly na primeira página se manteve estável durante o estudo. De qualquer forma que os dados foram agrupados, os resultados se mantiveram estáveis. Nas três primeiras posições para cada palavra-chave, os 3 primeiros resultados eram sites mobile friendly em 81% dos casos.

A adaptação ao mobile, entretanto, é diferente de acordo com a categoria dos negócios. No e-commerce, 80% dos resultados são páginas mobile-friendly, enquanto a área de transporte não chegou a 70% de resultados amigáveis.

Isso demonstra a maturidade de cada setor no uso do mobile como plataforma e como alguns deles são mais competitivos que outros quando o assunto é SEO.

Mobilegeddon fez história

O Mobilegeddon foi um marco na história do Google, das buscas e do SEO. Pela primeira vez as alterações foram anunciadas com dois meses de antecedência, o que permitiu que todos os interessados fizessem as alterações necessárias antes das mudanças. É muito possível que os sites com melhores rankings tenham trabalhado intensamente para manter as suas posições.

Um indicador disso é o fato de que não aconteceu nenhum debate nas comunidades de SEO na semana seguinte à alteração. E os dados da Moovweb mostram que os resultados se mantiveram estáveis durante as seis semanas seguintes à alteração – como também não aconteceu uma grande mudança na porcentagem de páginas mobile-friendly entre os 10 primeiros.

Com o simples anúncio das mudanças, o Google incentivou os sites a atender as necessidades de seus clientes. Os melhores ranqueados são os que atenderam os requisitos propostos pelo buscador. Em termos de e-commerce, já está claro: o futuro mobile já chegou. Agora é hora de pensar no futuro.

Compartilhe