Skip to main content
Vendas

Moda bate recorde de vendas no comércio eletrônico em 2010

By 18/02/2011abril 8th, 2022No Comments

O comércio eletrônico como um todo apresenta um índice de crescimento de dois dígitos ao ano, mas um segmento que tem chamado atenção é o de moda e acessórios.

Potencializado pelo aumento da participação feminina no e-commerce e pela grande influência que as redes sociais exercem sobre este público, em 2010 as lojas virtuais de moda e acessórios registraram um aumento de 115% no faturamento total em comparação ao ano de 2009, segundo dados da e-Bit.

Quem viu de perto esse aumento pela procura por moda e acessórios na Internet foi o e-closet. A loja virtual, que oferece roupas e acessórios assinados por estilistas como Cris Barros e Reinaldo Lourenço, acompanhou o crescimento do setor, atingindo em 2010 o dobro do faturamento obtido em 2009.

“Crescemos muito em 2010 e as projeções para 2011 também são muito otimistas”, conta Giovanna Lemes Motta, proprietária da loja virtual.

Boa parte do crescimento do comércio eletrônico nos segmentos de moda, vestuário e acessórios deve-se à padronização de tamanhos e medidas proposta pela Abravest (Associação Brasileira do Vestuário). A ação, que teve como parceira a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), contribuiu na diminuição do receio em comprar o produto sem prová-lo. Segundo pesquisa realizada pela byMK, rede social especializada em moda, esta preocupação é a maior inibidora das compras de roupas via Internet, atingindo 25% dos entrevistados.

Outro fator responsável por alavancar as vendas do setor na web é o desenvolvimento de políticas de troca. Por mais que a padronização de tamanhos e medidas diminua as chances de necessidade de troca do produto, ela não as exclui.

As lojas virtuais deste segmento estão apostando em uma política de troca segura, sem custo e, sobretudo, cômoda para o cliente. Isso torna mais próximas as experiências de compra online e offline, gerando crescimento acelerado nas vendas do setor na internet.

“Oferecer comodidade e baixo custo na troca do produto é tão importante quanto ter uma interface agradável e convidativa. O cliente fica mais seguro para comprar na loja, principalmente se for sua primeira vez”, acrescenta Marcelo Silva, coordenador de Marketing da Jet, fornecedora da solução de e-commerce do e-closet.

Compartilhe