Skip to main content
Gestão

Para o Valor Econômico, plataforma de e-commerce da JET é uma das principais do mercado.

By 03/12/2012abril 7th, 2022No Comments

Matéria publicada no portal Valor Econômico, no dia 29/11/2012. Reproduzida na íntegra.

Locaweb adquire o controle acionário da Tray

Por Cibelle Bouças | De São Paulo


A Locaweb, companhia brasileira de serviços de infraestrutura de tecnologia da informação (TI), adquiriu o controle acionário da Tray, especializada na oferta de softwares básicos para a criação de lojas virtuais (as chamadas plataformas de comércio eletrônico). O valor da aquisição é mantido em sigilo pelas companhias. Gilberto Mautner, executivo-chefe da Locaweb, disse que a aquisição supera 50% da participação acionária da Tray e foi concluída com recursos próprios.

A Locaweb encerrou o ano passado com uma receita de R$ 194 milhões e não divulga a projeção de crescimento para este ano. A companhia tem como meta investir R$ 100 milhões entre 2011 e 2017, para fortalecer a sua oferta de serviços no país. Em 2010, a empresa vendeu 20% de seu capital para o grupo de investimentos Silver Lake, por US$ 68 milhões.

Mautner disse que dos 250 mil clientes que a Locaweb possui, aproximadamente 100 mil são varejistas e muitos apresentavam demandas para fortalecer os sites de comércio eletrônico. A Locaweb oferecia alguns serviços, como e-mail marketing, ferramentas para atendimento on-line ao consumidor e tecnologia para criação de aplicativos para smartphones. Mas em estudos internos, os sócios perceberam que, para se tornar um grande competidor nesse segmento, seria necessário investir no desenvolvimento de tecnologias por três a quatro anos.

Há um ano, a companhia começou a avaliar empresas do setor para adquirir. Atualmente, os principais competidores na área de plataformas de comércio eletrônico são Jet, Microsoft, BuscaPé, Rakuten, Oracle e IBM.

Fundada em 2003, a Tray tem 4,5 mil clientes. Além do software para a construção da loja virtual, a companhia oferece serviços de publicidade on-line, geração de tráfego de usuários, sistemas anti-fraude e pagamento móvel. Com 120 funcionários e escritórios em Marília (SP), Alphaville (SP) e São Paulo, a companhia previa dobrar a sua receita este ano, para R$ 20 milhões. “Já estávamos nos preparando para expandir a operação no Brasil e ficamos felizes em tornar a empresa o braço de comércio eletrônico da Locaweb”, afirmou Walter Leandro Marques, executivo-chefe da Tray.

Este ano, a Tray adquiriu o sistema de pagamentos SuperPay e lançou serviços para microempresas. Segundo a consultoria e-bit, o comércio eletrônico crescerá 25% este ano, para R$ 23,4 bilhões, e o maior crescimento se dará entre lojas virtuais pequenas e médias, que somam aproximadamente 300 mil sites. Esse segmento de lojas virtuais respondeu por 8% da receita do comércio eletrônico em 2011. E a expectativa é que esse grupo passe a representar 20% da receita do setor até 2015.

A Tray tinha por meta expandir a atuação no Nordeste do país. Mautner disse que a direção da Tray continuará a cargo dos fundadores, Walter e Willians Marques, e a estratégia da companhia será mantida. “A expectativa é que com a integração da oferta de serviços da Locaweb e da Tray, a empresa possa crescer entre 40% e 50% em 2013”, disse Mautner. Ele não informa quanto a receita da Tray representará para a Locaweb.

Compartilhe